Blog

Coronavírus e Vitamina D

24 de junho de 2020

Coronavírus e Vitamina D

O desenvolvimento de vacinas para prevenção da Covid-19, assim como de remédios que possam curar pessoas infectadas, tem sido uma das principais buscas de cientistas do mundo inteiro. O que está em análise é também a utilização de substâncias e medicamentos já conhecidos no mercado, para avaliar se apresentam bons resultados quando usados em pacientes infectados.


Um recente estudo realizado pela Universidade de Turim, na Itália, analisou o nível de vitamina D em pacientes afetados pelo coronavírus. A conclusão é de que os melhores resultados na recuperação da doença foram apresentados por aqueles com maior nível da vitamina, devido ao fortalecimento do sistema imunológico contra o desenvolvimento de infecções respiratórias.


Após o estudo levar a esse entendimento, instituições de saúde posicionaram-se sobre o assunto. Em nota, o Ministério da Saúde destacou que “até o momento, não há nenhum medicamento específico ou vacina que possa prevenir a infecção pelo novo coronavírus. 


Na opinião do infectologista Carlos Starling, que faz parte do Comitê de Enfrentamento à Epidemia do Coronavírus em Belo Horizonte, embora a Vitamina D possa reduzir os impactos do vírus no organismo, é importante considerar alguns pontos importantes, como a necessidade de uma condição de saúde adequada. “Não é novidade que a vitamina D participa na resposta imunológica das pessoas. Sabemos, por exemplo, que a incidência de tuberculose é maior em pessoas com menor quantidade de vitamina D no organismo. Mas ela não é um remédio para tudo. Precisa estar associada à alimentação saudável, glicemia normal, entre outras questões. Ter níveis adequados de vitamina D faz parte de uma condição que favorece as pessoas em relação ao coronavírus, assim como a outros vírus”, explica.


Além disso, o especialista destaca que mesmo com níveis adequados da vitamina no corpo ninguém está imune a contrair a doença. “Como não temos vacina, o que nos resta a fazer são as medidas de higiene e isolamento social para não contrair o vírus”, alerta o infectologista.


 


Em época de quarentena, é preciso cuidar dos níveis de Vitamina D no corpo


A Vitamina D é produzida pelo próprio corpo mediante exposição solar. Porém, em razão da quarentena, muitas pessoas estão pegando menos sol e, por isso, devem manter uma dieta rica em alimentos com a presença do nutriente.


- Aproveite e leia a matéria sobre os benefícios da Vitamina D para o nosso corpo.


Os alimentos com maior concentração da substância são peixes como salmão, atum e sardinha, além de fígado de bacalhau e gema de ovo. Para quem tem déficit de Vitamina D, uma alternativa é a suplementação do nutriente. Há produtos desenvolvidos por laboratórios farmacêuticos e que podem ser encontrados facilmente nas farmácias.


São suplementações em diferentes apresentações, como gotas, cápsulas e comprimidos, e até em versões mastigáveis. Embora não necessite de prescrição, é sempre recomendado que as pessoas procurem atendimento médico para a realização de exames que possam verificar os níveis da vitamina no corpo.


 


crédito da imagem:
Designed by whatwolf / Freepik

 
Comunicação Elofar - jornalista Thais Lentz

COMPARTILHAR NOTÍCIA