Blog

Pular café da manhã faz mal ao coração

08 de março de 2019

 


Pular café da manhã faz mal ao coração ( O Globo )

Jornalista: Indefinido

23/07/2013 - Cientistas descobriram mais um motivo por que o café da manhã é a refeição mais importante do dia. Homens que não tinham este hábito se mostraram mais propensos a serem vítimas de infarto ou de doenças cardíacas fatais, mostrou um estudo publicado ontem no periódico “Circulation”, da Associação Americana do Coração.

— Pular o café da manhã pode levar a um ou mais fatores de risco, incluindo a obesidade, pressão e colesterol altos, assim como diabetes, que aumentam as chances de infarto — explicou Leah Cahill, uma das autoras do estudo, do Departamento de Nutrição da Escola de Saúde Pública da Universidade de Harvard.

Pesquisadores acompanharam a frequência da alimentação e monitoraram o estado de saúde de 26.902 homens durante 16 anos, entre 1992 e 2008.

No início do estudo, eles tinham entre 45 e 82 anos.

Aqueles que não tomavam café da manhã tinham um risco 27% maior de desenvolver doenças cardiovasculares.

Além disso, os que afirmaram comer tarde da noite, depois de já terem ido para a cama, tinham 55% mais chances de ter problemas do coração. Inclusive, 76% dos que faziam lanches tarde também comiam no café, disseram os pesquisadores.

Durante o período do estudo, 1.572 homens passaram pelo primeiro evento cardíaco.

O estudo coletou informações abrangentes dos participantes, tais como hábito de assistir TV, atividade física, qualidade do sono, hábitos alimentares, histórico médico, índice de massa corporal (IMC) e fatores sociais. 

Os participantes do estudo com maior risco de enfermidades estavam no grupo dos mais jovens, fumantes, com hábito de consumir álcool e que trabalhavam em horário integral, além de serem solteiros e menos ativos fisicamente.

— Nossa equipe vem estudando nas últimas décadas a relação entre saúde e dieta, e estas novas informações reforçam o quanto os hábitos alimentares são importantes para reduzir as chances de problemas cardiovasculares — afirmou Eric Rimm, autor principal e professor associado de Epidemiologia e Nutrição da Universidade Harvard.

Aqueles que tomavam café da manhã geralmente faziam uma refeição a mais e, segundo os cientistas, consumiam uma quantidade mais adequada de nutrientes e calorias.

— Ter o hábito de tomar café está associado com um menor risco de ataques cardíacos. 

Por isso, incorporar diferentes tipos de alimentos saudáveis ao café é uma forma simples de assegurar que sua refeição terá a quantidade adequada de energia e um equilíbrio saudável de nutrientes, como proteínas, carboidratos, vitaminas e minerais. 

Por exemplo, adicionar nozes e frutas picadas a uma tigela de cereal ou aveia durante a manhã é uma ótima maneira de começar o dia — acrescentou Cahill.

23/07/2013 - Homens que não tinham este hábito se mostraram mais propensos a serem vítimas de infarto ou de doenças cardíacas fatais, mostrou um estudo publicado ontem no periódico “Circulation”, da Associação Americana do Coração.


— Pular o café da manhã pode levar a um ou mais fatores de risco, incluindo a obesidade, pressão e colesterol altos, assim como diabetes, que aumentam as chances de infarto — explicou Leah Cahill, uma das autoras do estudo, do Departamento de Nutrição da Escola de Saúde Pública da Universidade de Harvard.


Pesquisadores acompanharam a frequência da alimentação e monitoraram o estado de saúde de 26.902 homens durante 16 anos, entre 1992 e 2008. No início do estudo, eles tinham entre 45 e 82 anos. Aqueles que não tomavam café da manhã tinham um risco 27% maior de desenvolver doenças cardiovasculares.


Além disso, os que afirmaram comer tarde da noite, depois de já terem ido para a cama, tinham 55% mais chances de ter problemas do coração. Inclusive, 76% dos que faziam lanches tarde também comiam no café, disseram os pesquisadores. Durante o período do estudo, 1.572 homens passaram pelo primeiro evento cardíaco.


O estudo coletou informações abrangentes dos participantes, tais como hábito de assistir TV, atividade física, qualidade do sono, hábitos alimentares, histórico médico, índice de massa corporal (IMC) e fatores sociais. 


Os participantes do estudo com maior risco de enfermidades estavam no grupo dos mais jovens, fumantes, com hábito de consumir álcool e que trabalhavam em horário integral, além de serem solteiros e menos ativos fisicamente.


— Nossa equipe vem estudando nas últimas décadas a relação entre saúde e dieta, e estas novas informações reforçam o quanto os hábitos alimentares são importantes para reduzir as chances de problemas cardiovasculares — afirmou Eric Rimm, autor principal e professor associado de Epidemiologia e Nutrição da Universidade Harvard.


Aqueles que tomavam café da manhã geralmente faziam uma refeição a mais e, segundo os cientistas, consumiam uma quantidade mais adequada de nutrientes e calorias. — Ter o hábito de tomar café está associado com um menor risco de ataques cardíacos. Por isso, incorporar diferentes tipos de alimentos saudáveis ao café é uma forma simples de assegurar que sua refeição terá a quantidade adequada de energia e um equilíbrio saudável de nutrientes, como proteínas, carboidratos, vitaminas e minerais. 


Por exemplo, adicionar nozes e frutas picadas a uma tigela de cereal ou aveia durante a manhã é uma ótima maneira de começar o dia — acrescentou Cahill.


 

 
O Globo

COMPARTILHAR NOTÍCIA